Não é segredo para ninguém que o número de cemitérios no Distrito Federal não estão sendo suficientes para atender a demanda. São cerca de 900 enterros mensais registrados e a única saída para este quadro é a cremação.

Neste artigo vamos te mostrar o panorama da situação funerária no DF e como se prevenir em caso da perda de um ente querido. Confira.

Por quê a Cremação Pública no DF ainda não funciona?

Segundo matéria do Jornal de Brasília, no ano de 2006, a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), hoje Secretaria do Meio Ambiente (Sema), aprovou o local para sediar o serviço de cremação.

A Sejus (Secretaria de Justiça e Cidadania) cedeu o terreno para o crematório. No entanto, a empresa responsável – Campo da Esperança, afirma que a área precisa ser entregue para que as obras comecem. Já a Secretaria da Saúde relata que nunca pediu a desocupação do prédio. O impasse continua e não há previsão para o início das obras.

 

A situação dos Cemitérios do DF

Os problemas vão além da falta de espaço, estão relacionados também com o descaso com a população. São vários relatos de túmulos quebrados e mal cuidados.

Além destes problemas, o tempo de vida útil de alguns cemitérios estão perto do fim. Em Taguatinga, uma das maiores cidades do DF, não há mais espaço, o cemitério já encerrou. No caso do Gama e de Planaltina, restam respectivamente 9 meses e 2 anos de vida útil, segundo o Metrópoles.

A situação é alarmante e em alguns cemitérios já está sendo feita, periodicamente, a exumação de corpos, que consiste na retirada de restos mortais que são recolhidos em ossário e devidamente registrados. No entanto, a prática não é aprovada pela maioria da população, a saída é a cremação.

Porém, como você já pôde conferir, o processo de cremação ainda não tem data para começar a funcionar no DF. Para quem procura pelo serviço na área pública é necessário recorrer ao processo burocrático e buscar pela cremação nas cidades de Valparaíso (GO) ou em Formosa (GO).

 

Como você pode se prevenir?

Não é difícil achar casos em que só se procura pela assistência funeral na hora do ocorrido, isto é um erro, além de tornar o momento da perda ainda mais difícil.

O recomendado é se prevenir, aderindo a um plano que proporciona cobertura satisfatória, para você e sua família.

Com um plano funerário é possível incluir diversos serviços que possibilitam maior tranquilidade na hora da perda. A cremação, por exemplo, tem se mostrado uma alternativa sábia, frente aos problemas que o DF enfrenta com a superlotação. Além disso, grande parte das questões burocráticas ficarão a cargo do profissional da funerária.

Porém… As vezes, ter apenas o plano funerário pode não ser o suficiente para a sua família.

 

Conheça o Plano de Assistência Familiar: Uma alternativa completa.

O cuidado com nossos entes queridos é essencial, sendo assim, o Plano de Assistência Familiar pode proporcionar muito mais que segurança na hora da dor, mas também vantagens e benefícios, para você e sua família.

O Plano de Assistência Familiar da Plano Ser é o conjunto de benefícios que incluem o plano de assistência funeral, descontos em serviços de saúde como clínicas, exames, empréstimos de materiais ortopédicos e muito mais.

Além disso, você pode contar com descontos exclusivos em lojas, supermercados, farmácias, perfumarias e até mesmo em postos de combustíveis. Descontos em viagens com o Clube de Férias, Assistência Emergencial 24 horas e Seguro de Vida.

Quanto a assistência funeral, você tem a disposição o serviço de ornamentação, traslado e também pode incluir a opção de cremação, que vem se mostrando tão necessária.

 

A Plano Ser oferece uma variedade de benefícios que atendem a todos os momentos da vida de seus associados. Garanta a cobertura completa, segurança e bem estar da sua família. Seja já um associado da Plano Ser. Clique aqui para saber mais.